Quarta-feira, 17 de Maio de 2006

Com o passarar do tempo

Todos os dias ali passava, E não conseguia perceber, Aquela expressão de grande mágoa Naquele rosto que estava a envelhecer. Foi então que o tempo não perdoou E tambemeu fui envelhecendo. Já ninguém me dava valor. Aos olhos da mo«inha familia era mais um tormento. Sentia-me só, abandonada, Sem ninguém para conversar. Sentia-me triste, desamparada, Pois ninguém dispensa tempo para me consolar. sabia que tinha muito para ensinar, Já tinha passado por muito nesta vida. Sabia que tinha bons conselhos para dar, Mas, na memória dos meus folhos, a presença estava esquecida. Agora era facil perceber tal expressão, Aquela mágoa patente naquele rosto. Quado se é jovem, o mundo dá-nos atenção, Quando envelhece-mos, vivemos o desgosto.
sinto-me: Triste
publicado por tanialeitao às 13:56

link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Ditte a 21 de Maio de 2006 às 00:08
quando envelhecemos o desgosto tem um sabor doce, a amargura um cheiro de flores outonais, a saudade um toque de seda esvoaçando.
Quando envelhecemos enriquecemo-nos, portanto amiga, trata do investimento de toda a tuavida como o maior tesouro que tens.
Um beijo desta tua amiga
Granny

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
29
30
31

.posts recentes

. No amor:

. Defesa do aluno:

. Pierce Brosnan

. A vida...

. O que é Amorzade??

. Os milagres da amizade......

. my friends....

. Felicidade/ Infelicidade

. quando....

. Amigo que ajuda....

.arquivos

. Março 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Setembro 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds